Nessa sexta, dia 30, os trabalhadores brasileiros vão paralisar as atividades em todo o país contra as reformas da Previdência e contra a reforma trabalhista, que retiram direitos históricos do povo brasileiro.

No estado do Rio, a educação em particular irá participar da greve com bastante força: a Feteerj e os Sindicatos filiados estão convocando os professores e professoras das escolas particulares a participarem – por isso, orientamos os colegas a contatarem os sindicatos de sua região para buscarem mais informações (clique aqui para contatar).

Na capital, às 17h ocorrerá manifestação no Centro do Rio, concentração às 17h, na Candelária.

As redes públicas de educação do estado e de diversos municípios também irão parar, incluindo a capital.

No Senado, apesar da derrota na CCJ na votação do relatório da reforma trabalhista, a pressão dos trabalhadores obrigou a Presidência do Senado a adiar a votação em plenário, que o governo queria marcar para o dia 5 de julho. Agora, foi remarcada para a segunda semana de julho e, dependendo da nossa reação, poderá nem ocorrer.

Mais que nunca temos que ir à ruas contra Temer e contra as reformas – é fundamental também continuarmos a pressão nos senadores favoráveis à reforma nas redes sociais.

No cartaz a seguir listamos os nomes dos senadores que votaram em favor da reforma na CCJ. Pedimos aos professores e professoras que andem mensagens para eles no Face, sites etc.

 

Esses senadores ainda apoiam Temer e suas reformas