A partir da esquerda, a procuradora do Trabalho Deborah Felix e a desembargadora Rosana Salim Villela Travesedo

 

DO SITE DO TRT/RJ:

A Seção Especializada em Dissídios Coletivos (Sedic) do TRT/RJ realizou, na manhã desta quinta-feira (5/10), uma pauta de julgamento, sob a presidência da desembargadora Rosana Salim Villela Travesedo, vice-presidente do Regional fluminense. Na ocasião, foi homologada parcialmente uma convenção coletiva de trabalho dos professores da Baixada Fluminense, em dissídio coletivo entre o sindicato dos trabalhadores e a Federação Intermunicipal dos Estabelecimentos de Ensino da Baixada Fluminense.

Nessa ação, cujo relator foi o desembargador Rildo Albuquerque Mousinho de Brito, foram homologadas 34 cláusulas da convenção, das 36 propostas. O reajuste abrangerá os profissionais que lecionam em turmas do 6ª ao 9º ano dos ensinos fundamental, médio, técnico, supletivo, preparatório, complementar ou profissional, inclusive os não seriados, e será de R$ 15,92, já incluído o Repouso Semanal Remunerado (RSR) de R$ 2,65, a partir de março de 2016. As cláusulas não homologadas se referem ao recolhimento de uma contribuição para o sindicato patronal e à criação de uma comissão de conciliação prévia.

Leia a matéria completa aqui